SlutWalk Porto
23/09/2016
0

A SlutWalk é uma marcha feminista internacional que teve origem em Toronto, em 2011, quando um agente da polícia insinuou que as mulheres deveriam evitar vestir-se como “galdérias” (sluts) para não serem vítimas de assédio sexual. No Porto, realiza-se também desde 2011 e vem sendo organizada por um grupo de pessoas independentes, de diferentes backgrounds, que se foram juntando para dar continuidade ao movimento nesta cidade.

Com este evento, pretendemos sensibilizar e alertar o maior número possível de pessoas para a persistência de uma cultura de violação e culpabilização das vítimas de assédio sexual, bem como para diversas formas de discriminação e opressão de género nas mais variadas esferas da sociedade.

Temos expectativas bastante positivas em relação à edição deste ano da marcha, visto que nos temos deparado com cada vez mais pessoas que se identificam com a nossa causa. Por isso, e em resultado das iniciativas que temos vindo a desenvolver, contamos com uma maior adesão e, consequentemente, um maior impacto.

A marcha decorrerá no sábado, 24 de setembro, e arrancará na Praça dos Leões no Porto, pelas 23h. Queremos cobrir uma área significativa e muito frequentada à noite da Baixa, passando pelos Aliados, Galerias e Cordoaria. Achamos importante a marcha ter lugar à noite, visto que o meio nocturno é frequentemente associado a crimes de assédio e que visamos reivindicar o nosso direito a andar nas ruas à hora que nos apetecer e da forma que nos apetecer, tema central e originário da SlutWalk. Consideramos que a lei do assédio (dita do “piropo”), aprovada em 2015, veio dar um novo ímpeto ao debate sobre o assédio de rua e contribuir para o questionamento de atitudes machistas enraizadas na nossa sociedade, mas que há ainda muito progresso a fazer, desde logo nas mentalidades e no modo de actuação das várias instituições.

Pretendemos também reapropriar termos usados de forma pejorativa, como slut, galdéria, vadia, etc., e reivindicá-los enquanto nomes de poder que afirmem a nossa liberdade e não conformismo face à cultura cisheteropatriarcal que nos é imposta, com papéis de género e estereótipos ultrapassados, limitados, redutores e contraditórios. Reclamamos um espaço público verdadeiramente seguro e aberto a todas as pessoas, sem receio de propostas sexuais indesejadas e toda e qualquer forma de assédio/violência sexual, julgamentos e micro-/macro-opressões de género. A nossa luta estende-se a toda a sociedade — marchamos contra o slut-shaming, o policiamento das sexualidades, corpos, condutas e vestuário, bem como a monogamia compulsória e a masculinidade tóxica; em suma, pelo direito de todas as pessoas serem quem quiserem, quando e onde quiserem, sem sofrerem punições ou represálias por isso.

Queering style

Queering style

O queeringstyle é um espaço queer feminista, que tem como missão a visibilidade de discursos, de identidades variadas para que pessoas possam falar de si, estar e ocupar espaço.
Queering style