Dois anos de Queering style
20/01/2018
0

Pensar nos dois anos do site é pensar em tudo o que era antes do site. É pensar no amor e dedicação que começou de um encontro às cegas com a possibilidade de fazer alguma coisa  em que acreditava.  Por isso, se me tivessem falado desta história de amor meu há 2 anos atrás eu não teria acreditado que seria possível.

Quando senti a ugência de criar algo parecido com aquilo que é este espaço vivia no Reino Unido. E através do tumblr – http://queeringstyle.tumblr.com/ – começou aquilo que é hoje o Queering style.

As imagens foram o ponto de partida.

Pessoas com que me identificava, projetos que admirava, marcas de roupa que faziam roupa que se eu tivesse tido dinheiro teria comprado. Ter começado foi tão importante para mim na altura.

As fotos desfocadas dentro do meu apartamento em Leeds (que carinhosamente chamávamos de queer flat, era mesmo no centro da cidade e o pessoal ia para lá fazer a festa antes de sair para a noite espalhar charme), as fotos eram tiradas gratuitamente por pessoas amigas ou de temporizador ligado e sempre no automático. Como usava principalmente a sala, a grande maioria das fotos é na companhia da Elvira, a manequim que enfeitava a nossa sala que tinha um abre garrafas em forma de pénis no meio das pernas.

2015 foi o ano em que tudo começou a ganhar outra dimensão.

Tive de voltar para Portugal porque a empresa social onde trabalhava deixou de ter financiamento e um dia cheguei para trabalhar e disseram-me:

We’re fucked. Não havia mais dinheiro para pagar ordenados.

Vá, não foi tudo mau, na volta a Portugal  encontro a Lisa Silva. Uma fisoterapeuta com olho para a fotografia que me dá uma ideia daquilo que as minhas fotos podem vir a ser. Começamos a ir para fora de portas e a aproveitar a menina e moça, cidade de Lisboa em luz e sorrisos calorosos.

No processo de curar um coração retornado, recentemente partido por um amor que entretanto teve de encontrar outras paragens e viver outras experiências percebi que não podia deixar-me estar e foi no festival de cinema: Queer Lisboa que encontrei aquela que viria a ser a minha equipa.

A Vanda Noronha enquanto fotografava o festival imediatamente se prontificou a reunir comigo e perceber o que é que eu precisava e para quando. Para sempre muito obrigada por tudo.

E o Vini que sem eu estar à espera criou o logotipo que é a foto de capa deste artigo e que é ao mesmo tempo, tanto eu e tanto o que é o Queering style.

Quando começou 2016 a Vanda já me tinha tirado fotos que  ainda hoje se encontram por todo o site.

Hoje estas fotos ainda me fazem o coração bater mais forte porque nunca me tinha visto e de repente a Vanda mostrou-me uma pessoa que eu não sabia que podia ser e aprendi a ver-me através dos olhos dela. Depois, deixaram de ser só os olhos dela e passaram a ser os olhos de tantas outras pessoas que de estranhas passaram a ser amigas e tantas e tantas outras coisas. Companheiras de luta, lutadoras por concretizar sonhos impossíveis, admiradoras de pores do sol cor-de-laranja, amparadoras de golpes baixos e sonhadoras a tempo inteiro comigo.

Foi no dia 20 de Janiero de 2016 que o site ficou disponível para o mundo com a missão de ser:

…um lugar de comunhão, de convergência de diferentes identidades. Um espaço onde podemos falar dos assuntos que nos interessam através dos meios que mais gostamos, da forma mais nossa possível. O Queering style não é de ninguém, é de toda a gente que se identifique com o projeto. Não queremos representar pessoas, convidamos a que as pessoas se representem neste espaço. Que falem do que gostam, do que as ocupa e apaixona.
Neste espaço, ideias, pensamentos e provocações são bem vindas. Sarcasmo, críticas e questões, também. Não existe limite para o que pode ser. Do clássico ao transgressivo, transgressivamente clássica, não temos de concordar mas podemos dialogar.
Somos quem somos e este espaço é para todas as pessoas dentro ou fora da norma, com ou sem binarismos.
O registo quer-se diferenciado porque cada pessoa é igual a si mesma. Dizemos não à opressão ou às fobias, ao sexismo ao capacitismo. Temos portas abertas para todos os medos, inseguranças e experiências diárias ou histórias inventadas. Este espaço somos nós e é em tudo nosso.
O Queering style é um espaço queer feminista que tem como missão a visibilidade de discursos e de identidades variadas, para que pessoas possam falar de si, estar e ocupar espaço.
Fala-se pouco da diferença, e normalmente não é pela boca de quem se sabe e se sente diferente.
A criação de autonomia e construção de contra discursos é importante para nós.
Escolhemos as ferramentas que mais gostamos para visibilizar a comunidade que somos, as opiniões que temos, os desacordos que co-existem connosco e que nos fazem quem somos, conhecer mais, aprender mais e tornarmo-nos ainda mais iguais a quem somos.

Se temos ou não conseguido todas essas coisas cabe a vocês dizer.

O que eu sei é que o Queering style mudou a minha vida. Se vocês soubessem… Não vos consigo descrever o que sinto ao rever estas fotos. Apenas dizer que nem todas as histórias de encantar começam com Era uma vez… mas que no entanto não são só as histórias de encantar que encantam.

Hoje celebramos 2 anos. Muitas foram as pessoas que já contribuiram para este pequeno lugar no mundo.

Não é grande mas é um sítio onde encontramos espaço dentro daquilo que é a caixinha do mundo. Tentamos que a diversidade do que cada pessoa pode ser se encontre aqui, que possamos ter a nossa voz e ser mais iguais a quem somos independentemente do que isso seja.

O Queering style tentará ser sempre uma ode à diversidade, um espaço de encontro de divergentes, de contacto para as margens. Queremos continuar a questionar normas e desafiar paradigmas. Queremos continuar a desconstruir colonialismos, desmistificar preconceitos e lutar contra patriarcados que insistem em tentar limitar os nossos corpos, vidas e existências.

Sabemos que continuamos a ter para contar as mais variadas histórias e vamos continuar a procurar isso mesmo, seja nestas linhas, seja nas linhas das pessoas a quem nos juntamos para as nossas lutas, para os nossos debates e desabafos para trazer o mundo que existe aqui dentro para fora e mudar o mundo para aquilo que sabemos que ele podevir a ser.

Obrigada, sempre obrigada.

Alexa, depois de dois anos de Queering style.

Alexa Santos

Alexa Santos

Depois de anos sem encontrar um espaço que pudesse chamar seu, Alexa criou o queeringstyle. No início uma página de Tumblr, hoje um espaço para pessoas que queiram falar, estar, partilhar. Não sabe muitas vezes parar porque, tudo o que faz vem do centro do peito. Gosta de fazer muitas coisas ao mesmo tempo, por isso é possível que se encontrem algures. Se sim, não deixes de dizer olá.
Alexa Santos