dIsfArcEs eM cOtIdIAnOs
15/09/2017
0

De vez em quando o tempo dá-nos de presente pessoas que nos ajudam a acreditar que podemos, que vamos e ao ir podemos acontecer-nos. Obrigada Luz.

Para ler o seu livro: eTNoGRaFiaS UtErInAs dE MiM

 

o carnaval acabou e as fantasias efêmeras continuam…

crio os meus disfarces sinceros no cotidiano da vida…

disfarço-me de mim…

disfarço-me de mulher-menina…

disfarço-me de mulher amada no desamor…

disfarço-me de mulher alegre na mais profunda tristeza…

disfarço-me de mulher lânguida na singela contenteza de ser…

disfarço-me de mulher igual na dessemelhança…

disfarço-me de mulher segura no auge das minhas inquietudes…

disfarço-me de mulher delicada com todos os meus espinhos afiados…

disfarço-me de mulher raivosa no mais terno afeto…

disfarço-me de mulher daqui caminhando na diáspora do meu corpo…

disfarço-me de mulher aportada à procura do meu porto de existência…

disfarço-me de mulher em trânsito à deriva no atlântico…

Lisboa, 15 de Fevereiro de 2016.

 

Contribuições Queeringstyle

Contribuições Queeringstyle

Contribuições convidadas. Queres escrever para o Queering Style? Contacta-nos clicando no coração.
Contribuições Queeringstyle

Artigos recentes por Contribuições Queeringstyle (ver todos)